A mãe de Lil Peep está processando a administração do rapper por sua morte

A mãe de Lil Peep está processando a administração do rapper por sua morte

Lil Peep morreu em circunstâncias trágicas em 2017, tendo uma overdose em um ônibus de turnê em Tucson, Arizona, poucas horas antes de fazer um show na cidade. O jovem rapper promissor foi encontrado por seu empresário, que o estava verificando se preparando para sua apresentação naquela noite. Mais tarde, um médico legista identificou a causa da morte como uma mistura letal de Fentanyl e Xanax - agora a mãe do artista, Liza Womack, entrou com um processo contra aqueles que ela diz que deveriam tê-lo protegido.



Isso é algo que devo fazer como mãe, disse Womack, que se preocupa com jovens músicos como seu filho (nascido Gustav Åhr) e a forma como são administrados: Estou muito preocupada que eles não sejam explorados, disse ela em uma entrevista recente , o que Gus teve que passar é realmente horrível para mim, e tenho certeza de que ele não é a única pessoa de sua idade nesta situação.

Arquivado no Tribunal Superior do Condado de Los Angeles, o processo alega que, em vez de ajudar Lil Peep com seu vício, as figuras orientadoras de sua equipe o empurravam para um estágio após o outro, cidade após cidade, e o manipulavam e sustentavam com drogas durante um período onde ele estava visivelmente estressado, oprimido, esgotado, exausto e fisicamente indisposto.

A ação busca indenização não especificada por negligência, quebra de contrato e homicídio culposo, de acordo com O jornal New York Times e nomeia Sarah Stennett, executiva-chefe da First Access Entertainment (FAE) - a agência que supervisionou a carreira de Lil Peep - e Belinda Mercer, que foi contratada como gerente de turnê no final de 2017. A dupla ainda não respondeu a um pedido de comentário do papel no momento da escrita.



Mercer é acusada de fornecer a Lil Peep substâncias como cetamina no processo, que também afirma que Stennett e sua empresa FAE fomentaram, promoveram e encorajaram o uso de drogas e trataram a jovem estrela como uma mercadoria em vez de um ser humano, pressionando-o aos limites extremos do que alguém de sua idade e nível de maturidade poderia lidar emocionalmente, mentalmente e fisicamente.

Um documentário sobre Lil Peep chamado Everybody’s Everything estreou em março deste ano no SXSW Film Festival em Austin, Texas e deve ser lançado nos cinemas dos EUA em 15 de novembro. A data de lançamento global ainda não foi especificada, mas o site do filme afirma que será: disponível internacionalmente em 2019.

Assista ao trailer abaixo: